A América Latina realmente ganha poder de compra

0

De março de 2017 ao mesmo mês de 2022, o Real perdeu 31,32% de seu valor e força em relação aos demais. Milhares de brasileiros, principalmente os de baixa renda, sentiram a inflação. Apesar da situação doméstica, a moeda brasileira ganhou poder de compra em alguns países da América Latina.

Isso ocorre porque outros países também enfrentaram graves problemas econômicos e crises políticas nos últimos anos. É o caso da Argentina. O país está passando por uma enorme desvalorização do peso. Não é à toa que tantos brasileiros já viajaram para lá e outros destinos da América Latina há algum tempo.

Poder de compra real

Com poder aquisitivo realmente maior em alguns lugares, as agências de viagens (como a Decolar) oferecem assessoria para quem pretende viajar para Buenos Aires, Santiago, Montevidéu e outros destinos já populares na América do Sul de alta demanda.

Segundo a empresa, isso acontece porque as moedas dos países onde as cidades estão localizadas são menos valiosas em relação ao dólar e ao real, o que facilita o turismo brasileiro.

Especialistas ouvidos pelo Estadão explicaram que no ano passado as pessoas notaram que o real superou os pesos mexicano, chileno e colombiano em relação ao dólar, entre outros.

O poder de compra do real tem apresentado melhor desempenho em relação ao peso colombiano, pois 1 peso colombiano equivale a 0,0012 real. De acordo com uma análise dos países latino-americanos feita pela The Economist, o real tem um poder aquisitivo apenas inferior ao peso uruguaio.

No entanto, os brasileiros ainda devem planejar com antecedência e considerar a economia brasileira antes de decidir gastar todos os seus fundos de reserva em viagens, especialmente aqueles que planejam usar cartão de crédito para compras internacionais, pois as taxas de conversão continuam altas.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Ler Mais