Destaques de hoje: Previsão de desaceleração da inflação; Petrobras pode esperar dividendos; INSS libera 1,5 milhão de atrasados; corte de gastos afeta saúde e educação etc.

0

A inflação no Brasil moderou entre junho e julho, mostraram novos dados do IBGE. Embora os aumentos de preços tenham diminuído, espera-se que o governo implemente um novo bloco de bilhões de dólares no orçamento deste ano, com implicações específicas para a saúde e a educação.

O alívio financeiro que o executivo busca pode vir, pelo menos em parte, do dividendo da Petrobras, que acredita poder ser distribuído aos seus acionistas mais rapidamente. A medida é uma exigência do próprio governo.

Entre os destaques desta quarta-feira (27), o INSS também pode ver os R$ 1,5 bilhão devidos aos seus segurados em agosto. Confira também a nova moeda lançada pelo banco central, a primeira com riqueza de detalhes.

Previsão de inflação atinge 0,13% em julho

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou ontem dados preliminares sobre a inflação oficial do país. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) registrou alta de 0,13% em julho, queda de 0,56% em relação a junho.

Esta é a menor mudança na métrica desde junho de 2020, quando era de 0,02%. A taxa calculada em julho passado foi de 0,72%.

O IPCA-15 subiu 5,79% desde janeiro, o terceiro maior desde 2000. No acumulado de 12 meses, as prévias somaram 11,39%, ligeiramente abaixo dos 12,04% registrados em junho.

O índice é composto por nove grupos de produtos e serviços, seis dos quais tiveram variações positivas neste mês. O maior fator que contribui para a desaceleração é a redução das alíquotas de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias) para combustíveis, energia elétrica e comunicações.

A inflação anual brasileira está na casa dos dois dígitos desde setembro, superando bastante a meta estipulada pelo governo para 2022.

Cortes orçamentários afetam saúde e educação

O governo planeja congelar R$ 9,2 bilhões no orçamento deste ano para liberar recursos para o Ministério da Ciência e Tecnologia, entre outras coisas. Os cortes serão particularmente evidentes em outras carteiras, como saúde e educação.

Cerca de R$ 6,7 bilhões em gastos serão congelados​​para cumprir os tetos de gastos sob as principais regras fiscais do país. Parte desse valor, 2,5 bilhões de reais, será investido no Fundo Nacional de Desenvolvimento da Ciência e Tecnologia (FNDCT).

“Naturalmente, há surpresas na saúde e na educação, porque seus orçamentos são muito grandes. Vamos ver o que acontece este mês”, disse Esteves Colnago, secretário especial de Finanças e Orçamento do Ministério da Economia.

Petrobras pode esperar dividendos

A pedido do governo federal, a Petrobras pode esperar pagar dividendos aos seus acionistas. Fontes ligadas ao comando da estatal disseram que os recursos seriam usados ​​para fortalecer o orçamento da coligação.

A empresa divulgará os resultados do segundo trimestre na próxima quinta-feira, 28, e o mercado espera um dividendo de 38 bilhões de reais. O lucro líquido deve ficar em torno de 40,4 bilhões de reais, próximo aos 44,5 bilhões de reais dos três primeiros meses do ano.

A distribuição prevista deve ser discutida na reunião da diretoria da estatal marcada para hoje. Algumas faculdades se opõem à medida.

Segurados do INSS recebem R$ 1,5 bilhão devidos em agosto

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) liberou R$ 1,5 bilhão em atraso para cobrir dívidas previdenciárias e de auxílios em processos judiciais em atraso. No total, 99.395 segurados serão beneficiados em agosto.

O Tribunal do Distrito Federal explicou: “A prática é que os recursos sejam depositados um mês após a liberação (no caso julho) e possam ser sacados no quinto dia útil do mês seguinte ao depósito (agosto). “Segundo Distrito (TRF-2) .

As transferências são feitas via Aplicativo de Pequenos Valores (RPV) e as ordens de pagamento envolvem até 60 salários mínimos (atualmente R$ 72.720). O dinheiro vai para uma conta aberta no Banco do Brasil ou na Caixa Econômica Federal em nome do segurado.

As consultas de atraso podem ser feitas no site do TRT de cada região por meio do Número da Solicitação de Processo, CPF do Beneficiário ou Número da Ação.

Novas ‘moedas coloridas’ comemoram 200º aniversário da independência

O Banco Central emite moedas comemorativas para comemorar os 200 anos da independência do Brasil. Existem dois modelos, um é prata e outro é cuproníquel (uma liga composta de cobre e níquel).

A nova moeda de 2 reais é a primeira da história a ser cunhada em cores. Uma faixa chartreuse no verso da peça acompanha a primeira estrofe do hino independente de Evaristo da Veiga.

Feitos pela Casa da Moeda, serão vendidos exclusivamente no site do Clube da Medalha para colecionadores. A prata é vendida por 420 reais, enquanto o cuproníquel é vendido por 34 reais.

“As duas moedas que estamos lançando hoje retratam este momento histórico que encerrou a independência de nossa nação”, disse o presidente da Colúmbia Britânica, Roberto Campos Neto.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Ler Mais